domingo, 2 de junho de 2013

Outras revoluções dos anos 70: design e surf

Texto Madeira & Água publicado em: Almasurf

Enquanto os anos 60 foram palco para muitas revoluções culturais, os anos 70 seguiram quebrando tradições e paradigmas, principalmente no universo do surf e nas praias pelo mundo. Todas estas mudanças inspiraram transformações radicais no design das pranchas e no estilo de surfar. Enquanto o surf em pranchões dos anos 50 e inicio dos 60 desenhavam linhas abertas, as pranchinhas com duas quilhas pareciam voar, rasgando a superfície da onda, entrando e saindo do tubo, acelerando e voltando. Os tempos mudaram e as biquilhas estão para o punk rock, como os pranchões estavam para a bossa nova.
O vídeo Lis Fish mostra imagens do primeiro modelo de prancha fish, em uma sequencia de surf com muito estilo . Com a fish biquilha, surfistas criaram manobras inimagináveis até início dos anos 70! Veja o filme e entenderá tudo!



O marco zero desta prancha foi forjado por lendas do surf como Steve Lis, Reno Abellira, Jeff Ching e Mark Richards ao longo dos anos 70. O vídeo mostra todo o potencial do recém-inventado shapefish, além das duas quilhas pequenas e muito eficientes.  O novo conjunto shape + quilhas, unido ao talento destes e de outros surfistas da época, trouxeram um novo modo de surfar, muito mais versátil, com manobras fortes, rasgando a onda com muita velocidade e maior controle.

O shape fish é característico por ser uma prancha de menor tamanho (aproximadamente 6’0 pés), uma das precursoras das shortboards, com formato mais oval e rabeta (tail) formando um grande “W”. O inventor desta prancha foi Steve Lis, que no final dos anos 60 surfava de kneeboard (modalidade que se surfa de joelhos). O princípio é simples, as rabetas em “V” (pintail) eram muito boas para ondas rápidas, grandes ou cavadas, mas davam pouca liberdade em curvas fechadas (arcos curtos) e manobras (pivot), logo, a fish é uma prancha com duas rabetas (pintail = “V”, duble pintail = “W”).

Outra inovação são as duas quilhas, invenção do mitico shaper que Bob Simmons havia criado quinze anos antes. As biquilhas (ou twin fin) já tinham caído em desuso, mas Liz aproveitou a ideia, que se encaixou perfeitamente na inovadora rabeta fish. Conclusão, quando o havaiano Jeff Ching foi para California e conheceu Lis, pediu emprestado o seu kneeboard e surfou em pé. Estava criado um dos designs de prancha mais bem sucedidos da história. 


O surfista Reno Abellira mostrou ao mundo (com um estilo inconfundível e belo) o que uma pranchinha veloz e com alto desempenho, pode fazer de tudo em ondas de pequeno e médio porte. No final dos anos 70, Mark Richards fez a sua versão das biquilha inspirada no shape da prancha fish e se consagrou 3 vezes campeão mundial. Esta prancha consagrou uma espécie de surf punk rock!

Comentários
1 Comentários

Um comentário: